A História do Caminho de Santiago

A história do Caminho de Santiago remonta ao início da Idade Média e prolonga-se até aos nossos dias.

Espírito da Reconquista

No século IX, espalhou-se o rumor de que o apóstolo S. Tiago, que teria sido responsável pela the Iberian Peninsulaevangelização da Península Ibérica, estaria enterrado no Noroeste. As autoridades eclesiásticas locais incentivaram a ideia, embora na atualidade se julgue que se tratava de uma outra personalidade importante dos tempos romanos – o patriarca Prisciliano. Os povos cristãos acolheram com ânimo o simbolismo do apóstolo, sendo a figura do Santiago Mata-Mouros, que orientava aqueles que combatiam
os muçulmanos, uma figura recorrente ao longo da Reconquista.

Apogeu na Idade Média

Vários indícios demonstram que Santiago foi uma referência cultural muito importante para a Europa, ao longo da Idade Média. Era considerado uma das três peregrinações (a par de Roma e Jerusalém) que podiam resultar em indulgências, isto é, no perdão dos pecados, para quem as percorresse, o que era de extrema importância numa época de intenso fervor religioso. Reis e príncipes juntavam-se às pessoas anónimas ao longo do Caminho Francês, até Santiago; as localidades situadas ao longo do caminho floresciam.

Declínio

Durante o século XVI, a Espanha travou guerras com vários países europeus (como a Inglaterra e a Holanda), o que trouxe dificuldades à circulação das pessoas. A Reforma protestante retirou quase toda a Europa do Norte desta influência. A chegada do Iluminismo e o advento de uma nova era marcada pelo secularismo contribuíram também para esta situação. Contudo, o Caminho nunca deixou de ser procurado.

Atualidade

Estima-se que cerca de 200.000 pessoas tenham percorrido o Caminho de Santiago em 2014, ainda que ele raramente seja mencionado na comunicação social. Santiago adquiriu um novo destaque após a publicação da obra “O Diário de Um Mago”, do escritor brasileiro Paulo Coelho, em 1987. O livro veio a ser traduzido para 21 idiomas, o que reflete o interesse que o Caminho de Santiago granjeou um pouco por todo o mundo.

Leave a Reply