Peregrinação no Caminho de Santiago

O Caminho de Santiago é uma rede de rotas de peregrinação que se estende ao longo da Europa para chegar ao túmulo de Santiago, na cidade de Santiago de Compostela, em Espanha. Centenas de milhares de pessoas fazem este Caminho sozinhos ou em pequenos grupos.

O Caminho mais popular é o Caminho Francês (780km) que une Saint Jean Pied du Port, em França, a Santiago. Este percurso está ligado aos três principais caminhos franceses (Voie de Tours, Voie de Vezelay e Voie du Puy). Além disso, juntam-se a ele o Camino Aragones (Voie d’Arles, que atravessa os Pirineus na garganta de Somport), o Camí de Sant Jaume (desde Montserrat, perto de Barcelona), a Ruta de Tunel (desde Irun), o Camino Primitivo (desde Bilbao e Oviedo), o Camino de Levante (desde Valência e Toledo). Outros Caminhos são o Caminho Inglês do Ferrol e Corunha, Via de la Prata de Sevilha e Salamanca e o Caminho Português desde o Porto.

O Caminho de SThe Camino de Santiagoantiago não é difícil: a maioria das etapas não apresenta grandes dificuldades. O maior desafio é caminhar continuamente por 10 ou 20 dias. Acaba por se tornar mais um desafio mental que físico.

Esta peregrinação começou no século IX (814 d.C.), quando se assinalou a descoberta do túmulo do apóstolo Santiago na Península Ibérica. Desde aí, não pararam de chegar peregrinos vindos de todos os pontos da Europa. Hoje em dia, os peregrinos chegam de todo o Mundo.

O peregrino é normalmente identificado por dois símbolos:

  • a vieira: esta concha acaba por ser uma metáfora do caminho. Os sulcos da concha representam as várias rotas usadas pelos peregrinos para chegarem ao mesmo destino. A vieira era usada pelos peregrinos como tigela para água e comida.
  • o bastão: é usado como cajado e tem como função ajudar a caminhar. Normalmente tem um gancho para pendurar coisas.

Leave a Reply